Margaret Pelicano

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Balada para a Mãe Terra - Nº 9




Sinto uma pena tão grande do povo iraquiano...
não perdeu a noção da paz e a deseja e ufana.
Não conseguiu extinguir a vergonha humana
de conviver com pessoas ardilosas e vis.

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Sinto um dó do Afeganistão
país tão carente de amor,
ô meu Deus, que povo sofredor!
eternamente em lutas tribais, choram seus ais!

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Sinto um horror ao presenciar a guerra urbana
no Rio...transformou-se em lugar infernal?
Imperial cidade, histórias de um país,
belezas insanas, cidade profana?

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

II

Oprimidos e opressores
e num raciocínio rápido
superficial e medíocre
o que estamos fazendo para evitar os horrores?

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Palavras! Tão banais! Às vezes tão anti-sociais!
Onde a capacidade humana de servir de fato?
Onde as atitudes em busca das virtudes?
Como derrubar velhos poderes? Instituir honestidade?

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Pobre do povo que não conhece sua força
e por ignorância não ouve
o murmurar inefável das rezas
pedindo clemência, extinção da violência!

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Infeliz de quem pretende a paz construída com a guerra!
Quem não utiliza a inteligência para minorar sofrimento;
quem compactua com outros elementos:
vícios, tormentas, infelicidade, desalento!

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Estes os sinais do fim do homem;
muitos na contramão do bem;
alguns lutando impertubavelmente
apostando num mundo melhor, além...

Falta-nos a cerviz,
compreender e ajudar,
evitar tanto mal...

Superar os prognósticos do apocalipse 'now'
é estar com Noé, construindo a nau
da boa aventurança, evitar um destino trágico e final
da mãe Terra, nesta nova era!

Brasília - 12/04/2007

Marcadores: ,

escrito por Margaret Pelicano às 21:40

1 Comentários:

Etti querida, amei seu blog...
Parabéns pelo novo espaço, vai ver como é delicioso postar em blogs... beijinhos querida! Virei sempre
Tan

9 de janeiro de 2008 23:11  

Postar um comentário

<< Home

poesias, contos, crônicas, cartas