Margaret Pelicano

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

A VIDA CONTINUA!
Margaret Pelicano
Gelei como nunca pensei ter gelado!
Esqueci o livro no armário,
as pedras preciosas que me destes,
o sorriso ficou encarquilhado...
Olho para as fotos, beijo teu rosto amado
e me vem à memória os dias de glória...
Sim! por que amar é glorioso!
É deixar de ser encosto da tristeza,
para ficar sorrindo para tudo e nada...
é uma beleza...amar é uma beleza!
Porém, gelou-me no peito,
antes amolecido, o amor paixão...
Como pode, um ser em sã consciência
provocar esta dormência?
Perder o conquistado, o almejado?
Não sei! Perder tudo...restar nada...
nem o som da risada!
Preciso dilatar as artérias da compaixão!
aquecer o peito contrito...
esquecer o aflito, decompor a emoção:
Em flores miúdas por onde passo!
Em pirilampos, quando sozinha,
caminhando pelos espaços...
a imaginação voando, voando...
e não te encontrando mais!
E nem fico triste!
Só uma nostalgia me invade...
Esfrego os pulsos,
acelero a corrente,
ergo a cabeça e antes que me esqueça,
sorrio, envio beijos à lua, olho para frente...
A vida continua!
Brasília - 21/08/2008

Marcadores:

escrito por Margaret Pelicano às 23:08

4 Comentários:

Maravilhoso, Paulo Nunes Júnior

22 de agosto de 2008 23:14  

Ma,
Ando me sentindo extamente assim!
Amei ! Ela colocou na poesia um sentimento, na fase em que estou, e que retrata o sentimento de homens e mulheres quando a paixão deixa nossa Vida !
Obrigada, amiga, parece que vc advinha tudo.....bjs.
Ceminha

22 de agosto de 2008 23:16  

Ceminha querida, Meg escreve tocando nossas almas!
Feliz que tenha gostado!
lindo final de semana pra vc!
beijussssssssssssss, Má Oliveira!

22 de agosto de 2008 23:16  

Queridasd, Má e Ceminha,
feliz que tenham gostado, que eu tenha conseguido tocar, mesmo que de leve na alma de vcs, Abração, MEG

22 de agosto de 2008 23:17  

Postar um comentário

<< Home

poesias, contos, crônicas, cartas