Margaret Pelicano

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Série de Crônicas sobre Ariano Suassuna


ENCANTAMENTO
Margaret Pelicano

Entendi que tudo é possível, o bem ou o mal, desde que se queira fazer o que se almeja. Entendi a importância do encantamento para a saúde mental, e foi o que me ensinaram neste final de semana.
Ontem fui ao XI Congresso promovido pelo Sinepe, Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF, a convite de um de seus mais dedicados trabalhadores, meu querido amigo Fábio. Ele quase chegou a ser meu genro. Ele, sabedor do meu amor pelas causas sociais, me convida todo ano. No ano passado, não quis ir, estava cansada, com problemas de saúde, sem ânimo, perdi um precioso momento de reflexão. Neste ano, alguns palestrantes fizeram meus olhos brilharem de desejo cultural: Flávio Gikovate: médico, psiquiatra, psicoterapeuta e escritor, aquele que se dedica a técnicas breves de psicoterapia (creio que para a pessoa se curar antes de morrer...rs); Amir Klink - oito voltas ao mundo, salvo engano, autor de diversos livros, conhecedor profundo da Antártica! Jesus Cristo! No domingo, Ariano Suassuna digno representante da cadeira de número 32 da Academia Brasileira de Letras. Quase enfarto, quase...
Quando meu amigo do coração me falou da programação, não resisti. Em princípio, pensei: eu não acredito que estou me deixando levar pela educação de novo. Não quero ficar me envolvendo, mas acabo sendo levada por ela, por que é inerente ao ser humano o querer aprender. Costumo afirmar que se não educarem as famílias, pouco adianta querer educar os filhos. O que eles aprendem na escola, desaprendem em casa, quando o meio lhes é desfavorável. Mas, ninguém acorda para isto, para resgatar os erros do passado social do país: a manutenção da pobreza, a ausência de escolas, a mão de obra barata advinda da falta de escolarização e de profissionalização. Hoje o Brasil paga um preço altíssimo pelo descaso dos seus governantes. Poucos cidadãos estão preparados para o trabalho.
Bem, lá fomos, eu e a amada filha para a palestra do eminente escritor Flávio Gikovate, onde embevecida resumo os ditos: '"Disciplina! Esta é a força da razão, capaz de vencer a preguiça, é um conjunto de normas'" que precisam ser seguidas para vivermos em harmonia conosco mesmo e com quem convivemos. "A Pedagogia é a medicina preventiva da psiquiatria" ! Quanta riqueza pedagogos de plantão, vocês evitam as doenças futuras; "O planeta sucumbirá se a ambição não parar. Formar-se-ão defuntos e não cidadãos"...
Achei que o congresso caminhava bem, aprendia muito. À tarde, Amir Klink descreveu suas viagens, sua garra, a importância da disciplina novamente para se vencer obstáculos, a importância da determinação ao objetivar a vitória. Aí vim para casa flutuando feito anjo, recordando os 'slides' projetados por ele sobre a Antártica. E a lição que ele nos passou sobre solidão: ficou quase 2 anos sozinho na Antártica e não se sentiu só em nenhum momento, por que sempre teve o que fazer ( será que sente solidão só aquele que não faz nada pelo próximo?)
Porém, meus amigos, o orgasmo cultural veio no domingo: arrepiei, quase chorei, me emocionei ao extremo ouvindo, aplaudindo, desfrutando o imenso prazer de conhecer e tirar fotos com Ariano Suassuna: sexto ocupante da cadeira de nº 32, um dos mais importantes dramaturgos brasileiros, autor de Auto da Compadecida e a Pedra do Reino. No alto de seus 81 anos, é um grande militante da cultura brasileira, criador do movimento Armorial que resgata e torna erudita a arte brasileira.
Hoje são 11 de outubro de 2008, e como não consigo expressar com palavras a minha felicidade, parece que elas são poucas, posso dizer que, se meu ano encerrasse hoje, eu afirmaria (e afirmo) que belo ano! E digo a vocês, leitores amigos: paremos de falar, e comecemos a fazer o que pregamos. Como Ariano Suassuna! 81 anos de trabalho em prol da dança, música, literatura, artes plásticas, teatro, cinema,, arquitetura, entre outras expressões. Só assim o mundo irá mudar para melhor! Só assim nosso sonho de igualdade, liberdade, fraternidade, irá se tornar realidade. Minhas reverências a todos vocês, cheios de boa vontade para melhorar o planeta!...Estou em estado de encantamento!

Brasília - 11/10/2008
__._,_.___

Marcadores:

escrito por Margaret Pelicano às 14:24

2 Comentários:

Minha Eti querida!!! Deus a abençôe!!!
Ler um texto desse renova de forma surpreendente a maneira
com q às vezes, sem ao menos nos darmos conta, estamos
acomodados, em relação à algumas coisas!!!
Obrigada, meu anjo, de coração, por nos repassar tão linda,
grandiosa e gratificante experiência!!
Bjs com meu carinho e o desejo de uma noite cheiinha de Paz!!!
Nina/Arianne Evans

P.S. Ñ tenho escrito, mas tenho lido
todas as maravilhas q vc me envia!!!
Obrigada mais uma vez!!

20 de outubro de 2008 00:00  

Ariane Evans, grande amiga" Amigos são um dos motivos do encantamento pela poesia, obrigadíssima, Margaret

20 de outubro de 2008 00:02  

Postar um comentário

<< Home

poesias, contos, crônicas, cartas